Descobrindo o Bacará

Bacará

O que é o jogo Bacará

O bacará básico a casa é o banco. O jogo no cassino envolve três ou seis baralhos de 52 cartas embaralhadas e distribuídas em uma mesa de jogo, que é nomeado sapato. Os jogadores buscam uma contagem total de nove, ou o mais próximo que puderem, em uma mão de duas ou três cartas. Cartas que tem rosto e 10, são contados como zero, todos os outros números e cartas levam seu valor de índice. Os cartões em cada mão são adicionados para obter o valor, mas apenas o último dígito é significativo. Assim, se as duas cartas em uma mão são 8 e 5, a contagem não é 13, mas sim 3. Uma mão concorrente com uma carta de rosto (zero) e um 6 ganha porque está mais perto de uma contagem de nove. O banqueiro que é o crupiê, das duas cartas aos jogadores e a ele mesmo, com a face da carta virada para baixo do sapato. Se alguém tiver uma contagem de oito ou nove e for mais rápido virando para cima suas cartas primeiro, vence imediatamente. Exceto, se o crupiê tiver as cartas com a mesma contagem, caso em que é empate, e uma nova mão é dada. Com uma contagem de seis ou sete, um jogador deve segurar; com menos de cinco, o jogador deve pedir uma terceira carta, que é dada pelo crupiê com a face voltada para cima; com exatamente cinco, o jogador pode fazer ambos.

Como jogar Bacará

Para o jogo de bacará de grande escala, o apostador que segura o sapato desliza uma carta para fora e passa ela com a face para baixo para o crupiê, que logo depois passa para o jogador com a maior aposta do jogo. A próxima carta, a primeira da mão do banqueiro, é colocada ao lado do sapato. O jogador lida então com outra carta de jogador, depois com a segunda carta do banqueiro. O crupiê pede a mão do jogador e o cliente com a maior aposta do jogo olha primeiro para as cartas e as entrega ao crupiê. O crupiê vira as cartas com as faces para cima e anuncia o total de pontos. Em seguida, o crupiê pede a mão do banqueiro, e o suporte do sapato para olhar as cartas e as entrega ao crupiê. Se o total do jogador exigir um empate, o crupiê dirá “cartão para o jogador”, e o titular do sapato passara uma carta ao crupiê, que a passara para o jogador, que vai olhar para a carta e ter que repassar de volta para o crupiê e por fim o crupiê vira com a face para cima. Finalmente, se o banqueiro precisar de uma carta, o crupiê chamara “cartão do banco” e repetirá o processo com o suporte do sapato.

O cassino está mais do que disposto a oferecer a cerimônia demorada aos seus maiores jogadores. No mini bacará, no entendo, o crupiê joga ambas as mãos, sem problemas e na metade do tempo. O objetivo é apostas na mão de duas ou três cartas que totaliza mais perto de nove. Inicialmente, duas cartas são distribuídas para cada mão. O total de pontos determina se uma das mãos recebe uma terceira carta. A mão do jogador é completada primeiro. Um total de oito ou nove é anunciado e o jogador não recebe mais cartas. De fato, a menos que o banqueiro tenha um 9 ou um empate de 8, nenhuma carta adicional é retirada, e os naturais são vencedores automáticos. O jogador também fica nos totais de 6 ou 7. Em qualquer outro total, de zero a 5, o jogador compra uma terceira carta, a menos que o banqueiro tenha um valor natural, caso em que o ponteiro do banco ganha sem empate adicional.

Como ganhar no Bacará

Matemáticos há muito suspeitam que o bacará, como o blackjack, pode ser vulnerável a um sistema de contagem de cartas. Mas o melhor sistema ainda desenvolvido parece render uma ligeira vantagem para o apostador na média de cerca de uma mão por sapato de oito decks. Essa é uma vantagem que não vale a pena perseguir, porque para ter essa vantagem, o cliente teria que contas mão após mão e após mão, sem jogar, até que essa pequena vantagem se concretizasse. Nisso, o cliente perderia mais tempo do que ganharia no limite do jogo e o cassino provavelmente não ocuparia um lugar para alguém passar horas sem fazer uma aposta. Para o jogador, o bacará é um jogo de sorte e gerenciamento de dinheiro que ele vai apostar. Não faça apostas muito grandes e não aumente as apostas quando perder. Fazer apostas maiores enquanto persegue as perdas é uma boa maneira de quebrar rapidamente. Se você vai variar seu tamanho de aposta, aumente enquanto ganha e derrube ao perder.

Definir limites em suas perdas e cumpri-los. Quanto mais tempo você joga um jogo com uma expectativa negativa, mesmo um tão estreito, pode ser provável é que o cassino triture seu montante. Afasta-se da meso com pelo menos parte do montante que você levou intacto, isso serve para todos os tipos de jogos dentro do cassino não somente no bacará. Então por favor não se anime ou desanime e faça coisa por suas emoções, lembre-se que é diversão com dinheiro envolvido e você pode sair perdendo tudo nisso se não for controlado o suficiente. Bacará não é necessariamente o jogo mais popular em um cassino, como a gente conhece o poker e as maquinas caça-níqueis. Mas pode ser tão emocionante quanto o blackjack. Embora a organização do jogo possa parecer estranha no começo, as dicas deste artigo devem fazer com que você faça apostas rapidamente. Então como é um jogo rápido, fique atento a tudo o que está acontecendo no jogo para você não ser passado para trás pelo cassino e depois não se arrepender de ter jogado muito dinheiro no jogo e não se divertir no cassino. Por isso eu sempre lembro, leia sempre as coisas que ponho no blog com atenção e vocês saíram informados e preparados para jogar qualquer jogo no cassino, bom jogo a todos e boa diversão.